A Parábola do Servo Vigilante

E-mail Imprimir PDF
Avaliação do Usuário: / 8
PiorMelhor 

Sandoval Juliano

Quem é, pois, o servo fiel e prudente, que o seu senhor constituiu sobre a sua casa, para dar o sustento a seu tempo? 

Bem-aventurado aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar servindo assim. 

Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens. 

Mas se aquele mau servo disser no seu coração: O meu senhor tarde virá; 

E começar a espancar os seus conservos, e a comer e a beber com os ébrios, 

Virá o senhor daquele servo num dia em que o não espera, e à hora em que ele não sabe, 

E separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes. 

 

A Parábola do Servo Vigilante, registrada em Mateus 24:45-51 é uma parábola proferida num tom diferente das demais, porque, em geral, Jesus assemelhava o Reino dos Céus narrando uma história ou um procedimento conhecido e, nesta parábola Ele falou de possibilidades usando a expressão: "mas se". Isto não descaracteriza a parábola, uma vez que o propósito foi o de comparar o comportamento de dois possíveis servos com o comportamento dos obreiros da casa do Senhor.

As parábolas, em sua grande maioria, tratavam de temas relacionados aos obreiros. Jesus sempre teve grande preocupação com o comportamento daqueles que estariam à frente de sua obra, uma vez que o resultado da obra depende muito do trabalho de seus líderes. Apesar de Paulo ter dito que "quem deseja o episcopado, excelente obra deseja", é bom que quem não é obreiro ainda, pense bem antes de se esforçar para alcançar essa "graça". Não é apenas título, posição, atividade lucrativa. É, antes de tudo, uma responsabilidade. Muita gente está sendo conduzida ao Ministério sem ter idéia do peso dessa responsabilidade. Tem gente sendo promovida só porque é amigo do pastor e porque sempre o favorece com ofertas, jantares e outras gracinhas.

Todas as atitudes de um obreiro se convertem, de alguma forma, em resultados no Reino de Deus. E isto é muito sério!

Há que se dizer, também, que as atitudes de um obreiro são condizentes ou não, com a chamada de Deus  e com a fé que a pessoa possui. A fé é a mola-mestra que impulsiona alguém a servir ao Senhor. "Sem fé é impossível agradar a Deus". 

Quando a pessoa perde a fé, ela deixa de ser fiel, de ser dedicada... Ora, quem se esforçará para trazer um bom ensinamento da Palavra se não conseguir acreditar que o ensinamento resultará em crescimento espiritual para aqueles que o ouvirão? Quem levantará pela madrugada e tirará uma hora de oração se não acreditar que o Senhor lhe ouve e lhe responde?

O obreiro cuja fé "foi-se", não trata o templo mais como casa de Deus. Ele não consegue acreditar que aquele lugar é santo e daí, começa a "aprontar", começa a desviar dinheiro do caixa da igreja, ou a fazer mal uso dele. O obreiro passa a tratar os crentes como clientes, não mais como ovelhas de Cristo.

Lembrei-me dos dois filhos do sacerdote Eli, Ofni e Finéias. Eles desprezavam as ofertas que eram apresentadas ao Senhor, tomando posse do melhor das ofertas, porque não acreditavam que o Senhor recebia aquelas ofertas.

De tudo o que os obreiros precisam se esforçar para guardar, que guardem a fé. Por isso Judas, o irmão de Jesus que tornou-se apóstolo exortou os crentes a "batalhar pela fé" - Jd 1:3 . Perder a fé é perder o rumo. E a fidelidade do obreiro está atrelada à fé.

O servo vigilante é aquele que continua acreditando que o seu Senhor virá e ele terá que prestar contas de tudo o que lhe foi confiado. O servo vigilante não se apodera do que lhe foi confiado, não se torna leviano. Nesta parábola, Jesus falou da possibilidade de o servo vir a se tornar leviano, "amigo de bêbados", ou seja, farrista, que gasta o dinheiro dos dízimos e das ofertas em festanças e viagens de seu próprio interesse, sem escrúpulo e ainda, espancador dos seus conservos.

O Obreiro que se comporta como se o seu Senhor não fosse mais voltar, torna-se grosso, imperador. Ninguém pode lhe pedir, sequer, a prestação de contas que já é tido como rebelde. Isto é muito comum em nossos dias.

Bem-aventurado o servo que quando o seu Senhor vier, lhe encontrar servindo com fidelidade!

Eu espero que o Senhor Jesus me conceda a sua graça para que eu permaneça sendo-lhe fiel naquilo que ele me confiou fazer em Seu reino. 

Em Cristo, Ev. Sandoval Juliano - 21.07.2010.

 

 

Comentários
Adicionar novo Busca
Larysse  - partes da biblia   |02-11-2010
gostei do site !!' Parabens
Comentário ...
Nome:
E-mail:
 
Website:
Título:
UBBCode:
[b] [i] [u] [url] [quote] [code] [img] 
 
 
:angry::0:confused::cheer:B):evil::silly::dry::lol::kiss::D:pinch:
:(:shock::X:side::):P:unsure::woohoo::huh::whistle:;):s
:!::?::idea::arrow:
 
Por favor coloque o código anti-spam que você lê na imagem.
 

Banner

Últimas do fórum

Últimos comentários

Acesso restrito

Visitantes on-line

Nós temos 371 visitantes online

Receber informativos