Sandoval Juliano - O Presbítero em Cristo

Rejeição Sexual

E-mail Imprimir PDF
Avaliação do Usuário: / 74
PiorMelhor 

Sandoval Juliano

 

O irmão Isaque de Oliveira Campos enviou-me um texto, na coluna "Envie Sua Carta" com os seguintes dizeres:

Olá irmão a paz do Senhor.
 
Olha gostaria de saber do senhor, o que leva uma pessoa a rejeitar o outro na cama dizendo que ñ sente nada ou até mesmo nojo quando o esposo a procura para fazer amor. Uma pessoa comentou com minha esposa sobre esse fato que está ocorrendo com ela ultimamente. O que essa pessoa necessita?
 
Abraços!
 
Bem, irmão Isaque, este relato está muito vago. Todavia, vamos tentar apresentar possíveis soluções. Existem diversos fatores que levam uma mulher a rejeitar o marido ao ponto de sentir nojo dele. Vamos analisá-los:
 
Primeiro - O que leva alguém, de uma forma geral a sentir nojo do outro?
 
Resposta: A falta de higiene; a falta de caráter; a grosseria, etc...Este é um ponto.
 
Segundo - O que leva uma mulher a rejeitar o marido? - O esfriamento no relacionamento conjugal; a falta de sabedoria da mulher que não percebe que seu esposo tem necessidades afetivas e sexuais;  a falta de sabedoria do homem que não sabe conduzir um relacionamento sexual de forma agradável e, desentendimento no relacionamento diário entre o cônjuge, além de outros.
 
Na verdade, tudo isto é resultado da falta de diálogo entre o casal. Pois, se o marido não tem higiene, cabe à mulher orientá-lo e exigir dele que ele deixe de ser seboso. Se é falta de caráter da parte dele, cabe a ela ser franca com ele e exigir uma mudança de postura, caso contrário separe-se. Ninguém é obrigado a conviver com alguém que não tem caráter. Se é grosseria, cabe à mulher conquistá-lo, e colocar as coisas a limpo, ao invés de fazer greve de sexo.
 
Se houve esfriamento no relacionamento conjugal, os cônjuges devem procurar urgentemente um meio de aquecer esse relacionamento, criando circunstâncias que propiciem esse reaquecimento, tal como uma viagem, um passeio, a participação num encontro de casais ou algo do tipo.
 
Porém, além de todos esses fatores citados, dentre os casos que temos tido conhecimento, o que mais acontece é  o fato de a esposa não entender a importância do sexo para o homem e a importância do sexo para o casamento e manter-se fria, rejeitando o marido e ficando dias e dias sem relacionamento sexual. Este é um comportamento totalmente equivocado e que certamente vai ocasionar trágicas consequências para o casamento. O homem vai suportar isto até um certo ponto, mas pode chegar a uma situação totalmente intolerável e partir para realizações de fantasias extra-conjugais.
 
A menos que o homem tenha problemas de saúde, o normal para um homem é manter um relacionamento sexual ativo. Em média, os homens precisam de ter relação sexual de três a quatro vezes por semana. A mulher que faz sexo apenas algumas vezes por mês está causando no seu esposo uma insatisfação e não tem nada neste mundo que preencha a lacuna deixada pela falta de sexo. Nenhuma atividade física, esportiva, entretenimentos, jogos, nem mesmo uma vida diária de consagração, é suficiente para preencher esta lacuna.
 
A mulher precisa entender isto e procurar satisfazer o apetite sexual de seu esposo para que ele não tenha desculpas para uma relação extra. A esposa que não concorda com isto e não se entrega ao prazer sexual sadio, com o seu esposo, está entregando-o ao pecado. Não tem santo que resite a uma tentação quando se sabe que em casa não vai encontrar amor, carinho e sexo.
 
Da parte do marido, é importante que ele saiba conduzir o relacionamento com sua esposa com sabedoria, sendo agradável, atencioso, romântico e atraente. Tem homem que não se importa com os sentimentos de sua esposa. Uma esposa quente na cama, se conquista desde que o dia amanhece. A cama é, e deve ser, a coroação de tudo o que aconteceu durante o dia ou durante determinado período. Mulher não se aquece mostrando-lhe o membro masculino, por mais viril que ele seja. Mulher se aquece com tratamento honroso, carinhoso e atencioso. Uma mulher bem amada, será sempre uma mulher pronta para satisfazer o seu esposo.
 
Portanto, caro Isaque Campos, algum desses fatores pode estar contribuindo para a "rejeição" que essa pessoa de quem você ouviu falar esteja demonstrando. A não ser que ela, propositalmente esteja pedindo para ser traída. Ou seja, ela pode estar contribuindo para a desgraça do seu casamento, forçando seu esposo ao adultério.
 
É a minha sincera opinião, em Cristo,
 
Ev. Sandoval Juliano - 19.07.2010.
 
 
Comentários
Adicionar novo Busca
Paulo Henrique   |18-09-2010
anônimo covarde,enrustido é você cara...que não tem coragem de assumir,sua
opinião,seus desejos,seus sentimentos,nem nome coloca.
Maurício da Asa Norte   |18-09-2010
Meu Deus, hoje é o dia da compreensão mundial e o pessoal aqui se degladiando
por besteira, se o cara nem teve coragem de se identificar é porque é um
cavarde sem noção do que ta falando, vamos acalmar os nervos irmãos, por
gente sem caracter que não assume o que fala não merece nossa atenção,
desejo sexual faz parte da natureza e devemos Deus não iria nos dá veneno,
sexo é bom e fantasia faz parte. o resto é preconceito e atrasa. um abraço!
Sóstenes Juliano   |18-09-2010
O crente, antes de mais nada precisa ser moral e sexualmente puro ( 2Co 11.2; Tt
2.5; 1Pe 30.2). A palavra 'puro" significa livre de toda mácula da
lascívia.O termo refere-se a abstenção de todos os atos e pensamentos que
incitam desejos incompatíveis com a virgindade e a castidade ou com os votos do
matrimônio. Refere-se também a domínio proprio, e a abstenção de qualquer
atividade sexual que contamina a pureza da pessoa diante de Deus. Isso abrange o
controle do corpo em "santificação e honra" ( 1Ts 4.4) e não em
"concupisciencia". Não sei se oa amigos que comentaram acima já são
evangélicos, mas não vamos desonrar o Senhor no nosso casamento. oremos
sinceramente para que Ele afaste todo desejo impuro, e que Ele repreenda o
tentador, para que vivamos nesse presente século sóbria e justa e piamente.
Sandoval Juliano   |21-09-2010
Este é um site evangélico e nosso propósito é discutir num nível de ética
e de temor a Deus. Que alguém tenha suas fantasias, é normal, e mesmo nós,
evangélicos, temos nossas fraquezas. O que queremos é entender como devemos
nos comportar em relação à nossa fé, em relação ao Evangelho, em relação
a Deus, diante do qual temos um compromisso de santidade, uma vez que somos o
seu povo na terra. - Como o povo de Deus deve se comportar diante dessas
questões? - A opinião de quem não tem temor de Deus vai ser sempre na
contramão da Palavra de Deus, mas o que nos interessa aqui é a Palavra de
Deus!

Em Cristo,
Adalberto   |20-09-2010
Eu entrei no começo e provoquei essa avalanche de comentários. Agora, o
presbítero veio e pôs um balde de água nos ânimos dos mais exaltados. Se ele
me permite, e com todo o respeito que este site merece, preciso que me responda:
Um casal cristão, pode cultivar fantasias sexuais? Até onde um casal
evangélico pode ir em suas fantasias sexuais?
Paulo Henrique   |21-09-2010
Sei que a pergunta do irmão foi pro pastor,mais vou dar minha opinião...
Na
verde pode tudo,mais não pode conta pra ninguém...fica entre quatro paredes
entende...o crente fica caladinho...opis psiu!
Deus me livre isso é coisa
diabólica,mais lá na cama deles fazem tudo,e glória a Deus são
felizes,hipocrisia pura? ou sabedoria?
Nossa isso que me enoja.em certas
pessoas.
Sandoval Juliano  - Respondendo ao Adalberto   |21-09-2010
Adalberto, são duas perguntas. Vamos pela ordem:
01) Um casal cristão,
pode cultivar fantasias sexuais?
Resp: A escritora e colunista Fátima
Mourah define assim a fantasia: "A fantasia sexual pode ser entendida como sendo um conjunto de
imaginações referentes a sexo que trazem estímulos para o prazer".


Sem fantasia o sexo se torna rotineiro e enfadonho. As fantasias são a
alma do romantismo, quando não há mais romantismo, perde-se o
brilho e o entusiasmo. Portanto, minha resposta é que um casal
cristão pode, sim, cultivar fantasias sexuais. Temos como exemplo disso o
belo romance narrado no livro de Cantares de Salomão.

Continua...
Sandoval Juliano  - Respondendo ao Adalberto - II   |21-09-2010
As fantasias, segundo a especialista citada acima, "São reflexos saudáveis das necessidades e desejos não satisfeitos
por imposições e repressões de uma sociedade conservadora".


02) Até onde um casal
evangélico pode ir em suas fantasias
sexuais?
Resp: Existem fantasias e fantasias... Não importa qual seja a
sua fantasia, o importante é respeitar seus limites e os limites
estabelecidos pela Palavra de Deus. Veja que eu não disse: "os
limites estabelecidos pela sociedade", eu disse: "os seus
limites e os limites estabelecidos pela Palavra..."
O cristão
precisa desenvolver uma consciência do que faz bem e do que não faz
bem, do que é compatível com as recomendações bíblicas e o que não
é...
Sandoval Juliano  - Respondendo ao Adalberto - III   |22-09-2010
... As expresões bíblicas: "Leito sem mácula", "Fugi da
prostituição", "Deus não nos fez para a imundícia mas para a
santificação", "Jardim fechado é o nosso amor"... Tudo isto deve
ser considerado ante este tema. Com bastante sensatez, é possível desfrutar do
prazer do sexo, sem abrir portas para a maldição no casamento e sem afastar a
bênção de Deus de sobre o nosso lar.

Não nos esqueçamos que o rio só é
uma bênção enquanto suas águas correm dentro dos seus limites, de suas
margens. Assim é com o sexo!
Em Cristo,
José Carlos   |23-09-2010
Penso que fantasia, como o próprio nome já diz, é um artifício, um tempero.
As pessoas se relacionam, se amam, mas são arratadas pela rotina. Nestes
momentos, um pouco de fantasia pode ser uma fonte interessante de prazer. As
vezes eu fico confuso: Deus amou tanto o mundo que deu seu filho… No entanto,
tudo que se relaciona ao mundo é pecado (pelo menos é o que aprendemos). Isto,
as vezes, me parece uma contradição. Teria Cristo morrido por nada? Se o mundo
é tão horrendo e as coisas dele são tão ruíns, para que tanto sacrifício.
Penso que Deus quer nos ver felizes e é obvio que qualquer desvio de conduta é
transgressão e, por conseguinte, pecado. Mas a pergunta que não quer calar:
Aquilo que fazemos ou que fantasiamos fazer entre quatro paredes, com a
cumplcidade do(a) esposo(a) é pecado? E quando nos masturbamos imaginando cenas
com o(a) proprio(a) companheiro(a) que as vezes está indisposto(a) ou doente...
Comentário ...
Nome:
E-mail:
 
Website:
Título:
UBBCode:
[b] [i] [u] [url] [quote] [code] [img] 
 
 
:angry::0:confused::cheer:B):evil::silly::dry::lol::kiss::D:pinch:
:(:shock::X:side::):P:unsure::woohoo::huh::whistle:;):s
:!::?::idea::arrow:
 
Por favor coloque o código anti-spam que você lê na imagem.
  <== VOLTAR

Banner

Últimas do fórum

Últimos comentários

Acesso restrito

Visitantes on-line

Nós temos 506 visitantes online

Receber informativos